• Home Internet das coisas: Mais dados, mais lucros, mais hackers

Na mídia

Internet das coisas: Mais dados, mais lucros, mais hackers

27 / 09 / 2018

Por Daniela Frabasile e Ana Luiza Mahlmeister
Fonte:  Revista Época Negócios – Edição nº 139

A sócia  Paula Mena Barreto, da área de Propriedade Intelectual e Proteção de Dados, concedeu entrevista à revista Época e comentou  sobre as regras das leis de proteção de dados e privacidades aprovadas na Europa e no Brasil . Confira trecho da entrevista da sócia abaixo:

“Independentemente da tecnologia adotada, quem atua no segmento de IoT residencial vai sofre impactos da regulamentação. As leis de proteção de dados e de privacidade aprovadas recentemente na Europa e no Brasil (leia mais na pagina 80) vão forçar um conversa  entre fabricantes de dispositivos, provedores de serviço e indústria de software sobre padrões de segurança. O diagnóstico é de Paula Mena Barreto sócia do escritório Campos Mello  Advogados na área de propriedade intelectual e proteção de dados. “ A legislação brasileira considera dados de perfil comportamental, localização, endereço de IP, entre outros coletados nas casas conectadas como propriedade pessoal”, explica. Com bases nas regras, as empresas que coletam, armazenam e processam estas informações têm de obter autorização do consumidor, além de estar em conformidade com as práticas de segurança e proteção de dados exigidas. “ A nova lei torna a segurança digital item obrigatório dos produtos e serviços”, fiz. Essa novidade, ao menos, é boa. Vale lembrar, porém, que os hackers também se adaptam às mudanças.” – Página 79

Matéria na integra: Época Edição n139 – Internet das Coisas Mais dados, mais lucros, mais hackers

Para mais informações, entre em contato com:

Paula Mena Barreto
Sócia
T: +55 21 3262-3028
E: paula.menabarreto@cmalaw.com